segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Desconectar para conectar

Por Jorge Nahas*

É fato mais do que confirmado hoje em dia a reclamação das pessoas sobre a falta de tempo para aproveitar a vida, família e até aquele momento especial consigo mesmo. E o pior é que a tendência mostra que tudo deve piorar. Mas será que temos salvação neste universo doido, em que a humanidade está contra o relógio?

Bom, aparentemente, sim. Existem algumas empresas que começaram a se dar conta desta questão e estão tentando chamar a atenção da sociedade para este tema. São organizações que notaram o caos moderno e querem mostrar a todos que a vida é única e precisamos aproveitá-la.

Dentre elas está uma empresa de telefonia Tailandesa que vai contra seu próprio produto para ajudar as pessoas a pararem um pouco. O seu intuito é que a humanidade aproveite pequenos momentos essenciais e principalmente aumente o grau de interação com outras pessoas. O vídeo apresenta um pouco dessa ideia que foi abordada na propaganda da organização oriental:
Outro setor extremamente voltado para essa questão de usufruir o que a vida tem de melhor, ou seja, aproveitar esse breve espaço de tempo que temos na terra é o de Marketing de experiências. O conceito busca recuperar um pouco do passado em que as pessoas estavam mais conectadas umas com as outras e buscavam mais do que o trabalho, elas queriam conhecer e vivenciar o que o mundo tem de melhor a oferecer.

O que se pergunta, porém é: a humanidade consegue parar e prestar atenção no que está acontecendo? Será que esse sopro na brasa que as empresas deram fará levantar a chama da qualidade de vida? Não adianta algumas organizações, responsáveis e preocupadas socialmente, tentarem fazer tudo sozinhas. Com duas madeiras não se faz uma canoa, companhias, governo e ONGs deveriam se envolver nesta questão. Afinal, a maneira como vivemos tem a ver com todo e qualquer ser humano.

Agora pergunto, quem não se imaginou largando o celular, como naquela propaganda, e aproveitando o momento? Ao mesmo tempo, ao pegar o celular e pensar em desligá-lo vem aquela sensação de estar perdendo algo importante. Essa sensação é decorrente da dependência destes aparelhos. E agora?

A sociedade precisa de um susto para fazer uma análise do que estamos fazendo. Averiguar se vivemos da forma que queremos ou apenas seguindo o fluxo. Está mais do que na hora de curtir nosso mundo maravilhoso. Vamos desconectar da loucura do dia a dia e se conectar nessas experiências que fazem a vida, literalmente, valer a pena.

*Jorge Nahas é CEO da empresa O Melhor da Vida, pioneira em Marketing de experiência do Brasil

Nenhum comentário: